Blog

Confira as últimas atualizações da equipe Coffee Motors

Arquivo de tag

Pit Stop Solidário

No domingo, 15 de agosto de 2021, aconteceu o encontro de carros antigos “Pit Stop Solidário” no Parque Tecnológico de Sorocaba.

Pit Stop Solidário

Um projeto do Opala Clube Sorocaba-SP em parceria com a Prefeitura Municipal de Sorocaba, o Fundo Social de Solidariedade e a Secretaria de Cultura, o Pit Stop Solidário reuniu amantes do antigomobilismo, com o principal objetivo de ajudar quem precisa, arrecadando alimentos para a campanha #AFOMENAOEFAKE (‘A FOME NÃO É FAKE’) criada pela Prefeitura de Sorocaba em comemoração aos 367 anos da cidade de Sorocaba.

A exposição de carros antigos começou às 11h e seguiu até às 14h, contando com música ao vivo, gastronomia e reunindo cerca de 800 carros antigos.

Ao todo, foram arrecadados 1.200Kg (MIL E DUZENTOS QUILOS) de alimentos que irão ajudar muitas pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

A equipe Coffee Motors marcou presença nesse evento e registrou algumas imagens, que você pode conferir no vídeo abaixo:

A equipe Coffee Motors agradece a todos que marcaram presença nesse evento e levaram suas doações. 🙂


Acompanhe nossas novidades e lançamentos em nossos perfis nas redes sociais:

Facebook: facebook.com/CoffeeMotors

Instagram: instagram.com/coffeemotors​

YouTube: Coffee Motors Garage

Brasília – 47 Anos de História

No próximo dia 8/6, serão completatos 47 anos do lançamento da Brasília pela Volkswagen.

Pensando nessa data, a equipe da Coffee Motors preparou um conteúdo especial. Confira abaixo.

O Lançamento da Brasília

O modelo 102, assim era chamado o projeto da Brasília. Esse veículo era um desejo do então presidente da Volkswagen do Brasil, Rudolph Leiding, que sonhava com um carro que tivesse a robustez do Fusca, aliado ao conforto dos carros maiores. Leiding, então, solicitou um veículo com a mesma plataforma do Fusca, com estilo premium e mais espaçoso.

Produzida de 1973 até 1982 pela Volkswagen, a Brasília era um carro pequeno, de linhas retas e grande área envidraçada. O nome é uma homenagem à então moderna capital do país, fundada 13 anos antes.

Oficialmente apresentada ao público em 1973, a rivalidade entre a Brasília e o Chevette era nítida. Até a data do lançamento dos dois carros coincidiram e, ainda, na mesma época, a Ford lançava o Maverick.

Brasília: Principais Características

Na dianteira, a Brasília tinha quatro faróis em formato circular, e o para-choque de lâmina cromada tinha iluminação embutida alaranjada, na lateral. Também possuía entradas de ar para a refrigeração do motor traseiro, e o destaque ficava para os vidros laterais, ambos enormes, proporcionando mais facilidade na hora de manobrar.

Quanto ao conjunto mecânico, o motor da Brasília era o boxer refrigerado a ar, quatro cilindros de 1.6 litros e potência de 60 cv, com um desempenho de 23 segundos para chegar a 100 km/h. A velocidade máxima era de 132 km/h.

No interior do veículo, o consumidor poderia escolher entre as cores: preta com piso cinza ou totalmente bege.

A Brasília ao Longo do Tempo

1974

Em 1974, vieram atualizações, mas nada muito radical. Foi implementado apenas um volante tipo canoa e a dupla carburação passou a ser opcional.

1975

Já em 1975, a Brasília alcançou 126 mil unidades produzidas, todas com nova grade de escapamento, lanternas traseiras com pisca na cor vermelha e, como item de série, o pisca-alerta intermitente.

1976

No ano seguinte, 1976, a história da Brasília fica mais agitada, com modificações, como a opção das quatro portas que eram para exportação e a implementação de dois carburadores que adicionavam 5 cavalos ao motor, tudo para fazer frente ao lançamento do Fiat 147.

1977

Mudanças em itens de conforto e mecânica chegaram em 1977. Foram alterados o sistema de freios, cabeçote de chassis reforçado, tubo de segurança contra impactos frontais no para-choque dianteiro e coluna de direção retrátil. Comandos do limpador passam a vir em alavancas na coluna de direção, e os comandos da ventilação ganham iluminação. Surgem também as primeiras versões monocromáticas, o painel tem acabamento imitando jacarandá, e o porta-luvas ganha uma tampa.

1978

Na década de 1970, com os preços do barril de petróleo subindo muito, aumentando até 400% em apenas 5 meses, a crise atingiu a economia global, fazendo com que muitas montadoras adotassem estratégias para deixar seus veículos mais econômicos. E com a Brasília não foi diferente. No ano de 1978, a Volkswagen passou a ter um acelerador de estágio duplo que propiciou mais economia de combustível, uma vez que o motorista não precisava pisar fundo e, no mesmo ano, acontece a reestilização do veículo.

O capô dianteiro vinha com 2 vincos na chapa, os para-choques estão mais largos com ponteiras quadradas em plástico, as lanternas traseiras ficam maiores e frisadas, o desembaçador elétrico do vidro traseiro se torna disponível opcionalmente, e o acionamento do pisca-alerta deixa de ser por botão, vindo a ser por alavanca na coluna de direção.

1979

O carro mais vendido de 1979 é a Brasília, também na versão quatro portas, mas infelizmente com um acabamento que deixa a desejar. Dessa forma, o veículo é destinado a frotistas e taxistas. Surge ainda a versão LS com itens de série, como bancos dianteiros com encosto de cabeça integrado, miniconsole no túnel e vidros verdes. Assim, o carro diferencia-se externamente das demais versões pelos frisos externos nas laterais e pelo retrovisor de plástico. Foram vendidas 150 mil unidades naquele ano.

1980

Uma opção a álcool foi lançada em 1980, mas não agradou o consumidor, pois o modelo gerava 49 cv de potência, mesmo com dois carburadores, e consumia muito combustível. Esse foi motivo principal do fracasso das vendas.

1981

A Brasília não sofreu muitas alterações em 1981, ganhou o volante do Gol e novos materiais para reduzir o barulho interno. Já na parte externa, os piscas ficaram laranjas.

1982

O projeto foi muito elogiado por suas linhas elegantes e por sua e durabilidade, no entanto, sua produção chega ao fim em 1982, ano em que não obteve nenhuma mudança, apenas ganhou novas cores.

Hoje em dia, apesar de podemos ver muitos exemplares nas ruas e estradas do Brasil, a Brasília tem o status de clássico e é muito querida por uma grande parcela dos fãs de carros antigos do país.


Linha Coffee Motors: Estampas de Brasília

Se você, assim como nós da equipe Coffee Motors, é fã da Brasília, não pode deixar de conferir a Edição Especial de Produtos com a estampa Brasília Air Cooled, produzidas pela Coffee Motors, em parceria com o artísta Íbis Roxane e com a Roxane Baumont, disponível no site Colab55.


Manual do Proprietário – Brasília (1976)

Se você tem uma Brasília, pode estar precisando do Manual do Proprietário. Por isso, disponibilizamos em nosso site, o Manual do Proprietário da Brasília ano 1976 em PDF, que você pode fazer o download ou consultar online. 😉


Acompanhe nossas novidades e lançamentos em nossos perfis nas redes sociais:

Facebook: facebook.com/CoffeeMotors

Instagram: instagram.com/coffeemotors​

YouTube: Coffee Motors Garage

Manual do Proprietário – Brasília (1976)

Manual do Proprietário – Brasília (1976)


Linha Coffee Motors: Estampas de Brasília

Se você, assim como nós da equipe Coffee Motors, é fã da Brasília, não pode deixar de conferir a Edição Especial de Produtos com a estampa Brasília Air Cooled, produzidas pela Coffee Motors, em parceria com o artísta Íbis Roxane e com a Roxane Baumont, disponível no site Colab55.


Acompanhe a Coffee Motors nas redes sociais: 

facebook.com/CoffeeMotors

instagram.com/coffeemotors